Vestibulandos: porque boa alimentação ajuda no desempenho


 

Nos meses que antecedem o vestibular, muitas vezes o vestibulando, preocupado em dedicar-se muitas horas do dia aos estudos, se esquece de cuidar da alimentação.

Uma alimentação balanceada é essencial para manter a concentração por mais horas, relacionar os conteúdos estudados e ter uma boa memória. Muitos nutrientes estão associados à capacidade de melhorar a síntese de neurotransmissores, manter a velocidade de comunicação entre os neurônios e assim manter o metabolismo em boas condições.

Vale reforçar que este não é o momento de fazer dietas de moda ou restritivas, com baixo teor de carboidratos. Aliás, em nenhum momento devemos considerar esta prática. Lembrando que para “alimentar” o cérebro, é necessário que o corpo esteja abastecido de carboidratos, de preferência complexos. Faz parte deste grupo: arroz, macarrão e pão integrais, grão de bico, maçã, batata doce, sementes, vegetais e mandioca.

As dietas restritivas não fornecem energia necessária para esta fase em que se exige tanto do estudante, e pode alterar o sistema imunológico, causando suscetibilidade a doenças ocasionais como gripes e resfriados.

Importante também é evitar o uso das bebidas estimulantes (energéticos ou a base de cafeína) para espantar o cansaço, pois o uso desses produtos pode levar à dependência, problemas cardíacos e até gerar efeito depressivo, prejudicando o sono, afetando a memória e a capacidade de concentração.

Alguns alimentos são capazes de melhorar a memória e manter o cérebro mais ativo, com a vantagem de serem fáceis de incluir na rotina.

 

Ovo

  • Fácil de preparar e consumir
  • Produz acetilcolina, neurotransmissor fundamental para a memória e o aprendizado
  • Previne contra a depressão
  • Fonte de vitaminas do complexo B, que facilitam a comunicação entre os neurônios

 

Peixe

  • Essencial para o cérebro, melhora a memória, a concentração e possui ação anti-inflamatória
  • Protege os neurônios contra os radicais livres
  • Preserva as membranas dos neurônios, colaborando para a troca de informações entre eles
  • Fonte de zinco o e selênio, que estimulam a atividade cerebral, impedindo ondas de cansaço no fim do dia

 

Laranja e maracujá

  • Previnem o cansaço
  • Ajudam a combater o estresse
  • Possuem vitamina C, que contribui para as defesas do organismo

 

Maçã

  • É uma das principais fontes de fisetina, composto que favorece o amadurecimento das células nervosas e estimula os mecanismos cerebrais

 

Frutas vermelhas

  • Possuem flavonoides, que exercem efeitos benéficos na aprendizagem e na memória, pois protegem os neurônios e são capazes de reverter déficits de memória

Alimentação adequada e equilibrada preserva a boa memória, melhora a capacidade cardiorrespiratória e oxigenação cerebral, em contrapartida, uma dieta inadequada contribui para que o vestibulando senta-se cansado, sonolento e irritado, fatores que prejudicam o desempenho nas provas e podem colocar a perder todo empenho do ano.

 

 

 


 

Leia mais:

O que colocar na lancheira das crianças?

Saúde do coração da mulher

Hipertensão arterial

Search

+