Saúde do Coração da Mulher

Saúde do Coração da Mulher


 

As doenças cardiovasculares, entre elas o infarto, são a principal causa de morte de mulheres no mundo. Apesar do número de casos ser menor do que o registrado em homens, o infarto nelas é mais letal.

Existe a crença de que doenças cardíacas são masculinas, o que não é verdade. A incidência de infarto aumentou nos últimos anos entre a população feminina, o que acende um sinal de alerta e exige atenção. Muitos casos ocorrem precocemente, inclusive.

 

Por que o infarto é mais fatal em mulheres?

Anatomicamente, o coração da mulher é menor que o do homem. No caso de um entupimento, as artérias ficam mais comprometidas por terem o calibre menor que as dos homens, e o tratamento exige mais cuidados.

Outro fator agravante é que em muitos casos os sintomas são mais brandos na mulher, dificultando o diagnóstico e retardando, assim, a chegada ao pronto atendimento. Nos casos de infarto, quanto mais rápido o socorro, melhor. O ideal é que o paciente já receba o primeiro atendimento em até 90 minutos após o início dos sintomas.

Há mais risco de infarto durante o frio? Leia aqui.

 

Há como evitar o infarto?

Alguns cuidados podem ser tomados para evitar os fatores que aumentam o risco de doenças cardíacas:
• Não fumar
• Controlar o consumo de sal (não usar saleiro de mesa e temperos industrializados)
• Controlar o consumo de açúcares
• Controlar o diabetes
• Controlar o consumo de gordura (colesterol)
• Evitar o sedentarismo
• Controlar a pressão arterial
• Praticar esportes (como caminhar, dançar, pedalar)

Antes da menopausa, a mulher conta com um grande aliado para a saúde do coração: um hormônio chamado estrógeno. Porém, os fatores de risco contribuem para o surgimento de infartos mais precocemente e, portando, um acompanhamento cardiovascular a partir dos 30, 35 anos é recomendado. A partir dos 40 anos deve ser intensificado e redobrado quando a vida fértil da mulher se encerra.

 

Sintomas

Um atendimento rápido é de extrema importância para evitar possíveis complicações de um infarto. Identificando os possíveis sintomas, peça auxílio imediatamente:

• Dor ou pressão no peito
• Dor nos braços, especialmente do lado esquerdo
• Dificuldade para respirar
• Náusea ou vômito
• Tontura ou desmaio
• Suor em excesso
• Palidez
• Dor nas costas
• Dor na mandíbula

Segundo dados da OMS, dificuldade para respirar, náusea ou vômitos, dor na mandíbula e dor nas costas são sintomas mais frequentes nas mulheres. A atenção deve ser maior em idosos, independentemente do sexo, pois esses sinais muitas vezes são mascarados.

 

Leia mais:

Centro de Cardiologia do Hospital Leforte

Protocolo de Dor Torácica – fluxo de atendimento para pacientes com suspeita de infarto

A importância do coração no tratamento do câncer

Search

+