Micose

Micose

Você sabe o que é e como evitar micose?

As micoses são tipos de infecções causadas por fungos, estruturas de vida simples que estão há milhares de anos na natureza. Em regiões mais quentes e úmidas, como na América do Sul, a ocorrência dessas infecções são relativamente comuns. Isso porque a umidade é fator importante para o desenvolvimento de micoses, pois pode deixar a pele mais fina e frágil, facilitando a penetração do fungo. Ou seja, cuidado redobrado no verão.

Há tipos de fungo que estão em contato com a nossa pele o tempo todo, no entanto, sem provocar qualquer reação. Porém, há situações em que o fungo penetra além da camada superficial da pele e causam micose. Geralmente, na pele, unha e cabelos, onde existe mais queratina, ambiente propício para que se desenvolvam. Quando isso ocorre, o ideal é consultar um dermatologista, que irá determinar o melhor tratamento, que pode ser bastante demorado. O dermatologista pode combinar medicação de uso local e oral.

A prevenção à micose deve ser cuidando da higiene pessoal e de casa, evitando situações que possam desencadear infecção por fungo. Veja algumas das micoses mais frequentes:

Pitiríase versicolor – são manchas esbranquiçadas e que costuma descamar. Menos frequentes, mas podem aparecer também manchas escuras ou avermelhadas, daí o nome versicolor. Normalmente surgem no tronco, pescoço, rosto e parte superior dos braços.

Tineas ou tinhas – manchas vermelhas de superfície escamosa com bordas aparentes, com pequenas bolhas e crostas. A coceira é o sintoma principal.

Onicomicoses – geralmente a unha se descola da pele e fica mais espessa, podendo mudar para uma coloração mais amarelada. Costuma ser um dos tratamentos mais longos, principalmente se já em um estágio mais avançado.

Candidíase – apresentam diversas formas:

  • placas esbranquiçadas na mucosa oral (o sapinho), comum em bebes e crianças
  • lesões no canto da boca (queilite angular), comum no idoso
  • placas avermelhadas e fissuras em locais de dobra (abaixo da mama, na virilha e axilas, por exemplo) ou na região genital feminina (vaginite) ou masculina (balanite) – provoca coceira, manchas avermelhadas e secreção vaginal esbranquiçada

Como prevenir-se

A medida mais importante e eficaz é manter hábitos higiênicos, como:

  • levar à manicure o próprio material
  • secar-se muito bem após o banho, principalmente onde há dobras e os dedos dos pés
  • evitar contato prolongado com água e sabão
  • evitar andar descalço em vestiários, saunas e lava-pés de piscinas
  • não permanecer por muito tempo com roupas molhadas
  • não compartilhar objetos de uso pessoal, como toalhas e escovas de cabelo e bonés
  • sempre que possível, optar por calçados ventilados e evitar roupas de tecidos sintéticos

 

Agende uma consulta

Search

+