Hipertensão na gravidez


 

Segundo dados do Ministério da Saúde, a hipertensão é um dos problemas mais comuns em gestantes, sendo a primeira causa de morte materna direta no Brasil (37% dos casos). Algumas mulheres já apresentam o quadro antes da gravidez, que pode evoluir durante o período.

A hipertensão na gestação atinge 5% das gestantes e se caracteriza pelo aumento da pressão arterial após a 20ª semana de gestação, encerrando por volta das 12 primeiras semanas do pós-parto. Ainda sem causa definida, ela altera a circulação na placenta, interferindo no crescimento do feto ou na diminuição do líquido amniótico.
 

Fatores de risco

– Mulheres com idade acima dos 40 anos
– Gestação múltipla
– Obesidade
– Diabetes
– Doença reumatológica
– Histórico familiar
– Pré-eclâmpsia na gestação anterior
 

Sintomas e tratamento

A gestante pode sentir inchaço nos pés, pernas, mãos e rosto e fortes dores de cabeça. O tratamento da hipertensão varia de gestante para gestante e, alguns especialistas podem recomendar desde diminuição nas atividades diárias até o uso de medicamentos para os casos mais complicados.
 

Conheça os tipos de doenças hipertensivas

Hipertensão crônica – quando a mulher já tem pressão alta antes da gestação;
Pré-eclâmpsia – surge a partir da 20ª semana de gestação e pode desaparecer entre a 4ª e 6ª semana após o parto. Caso ela persista depois deste período, pode ser considerada crônica;
Hipertensão crônica com pré-eclâmpsia – quem tem hipertensão crônica também pode desenvolver pré-eclâmpsia e sentir inchaço, dor de cabeça e perda de proteína na urina. Também é chamada de pré-eclâmpsia superajuntada;
Hipertensão gestacional – acontece quando a pressão da gestante sobe em qualquer período da gravidez, mas sem os fatores agravantes da pré-eclâmpsia.
 

Fique de olho!

Para controlar a hipertensão, é importante mudar os hábitos de alimentação e controlar o sal e gordura na comida. A prática de exercícios leves e de baixo impacto também ajuda no condicionamento, controle de peso e pressão. O ideal é ter o acompanhamento de um especialista durante todo o pré-natal, para monitorar todos os detalhes da gestação.

 


 

Leia mais:

Dr. Tércio Genzini fala sobre a incidência e os fatores de risco do Câncer de Pâncreas

Saúde do coração da mulher

A importância do coração no tratamento do câncer

Search

+