Higienizar as mãos é cuidado fundamental para manter a saúde

Higienizar as mãos é cuidado fundamental para manter a saúde

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de 16 milhões de pessoas no mundo morram todos os anos em decorrência de infecção hospitalar. É um dado muito significativo e supera até mesmo números relacionados a outras doenças infecciosas, como AIDS, tuberculose e malária.

Alguns fatores podem ocasionar um quadro de infecção a um paciente em tratamento no hospital, e entre os mais graves está a não higienização correta das mãos. O problema é tão sério que a OMS criou o Dia Mundial de Higienização das Mãos, em 5 de maio. Outras ações para conscientização de profissionais da saúde e população em geral são desenvolvidas frequentemente, muitas das quais pelos próprios hospitais.

O Grupo Leforte tem atuação acentuada e constante no cuidado da higiene das mãos. Além do vasto material que circula internamente, para informar e atualizar todos os colaboradores, em especial as equipes que lidam com os pacientes, as ações que visam orientar os próprios pacientes e visitantes também são contínuas.

O guia 5 Momentos da Higienização das Mãos, por exemplo, é disponibilizado a todos os colaboradores do Grupo Leforte e ensina de forma bastante clara e didática como higienizar as mãos e quando. O guia foi baseado em material disponibilizado pela Anvisa e elaborado pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do Hospital Leforte, sob a coordenação da médica Emy Akiyama Gouveia.

(Em breve, o Hospital Leforte disponibilizará também um manual para acompanhantes de pacientes e para a população em geral.)

“Os microorganismos são invisíveis e moram na nossa pele, nas superfícies, na maçaneta da porta, no botão do elevador, nos equipamentos etc. Em nossa pele há bactérias do bem, que nos defendem. Porém, no hospital, o paciente está debilitado, possui vias de entrada que podem causar uma infecção – como uma sonda ou cateter. Estas vias possibilitam que algumas bactérias possam ser transmitidas pelas mãos não higienizadas. Um ato simples, que dura alguns segundos, traz impacto enorme na segurança do paciente, pois evita a transmissão destes microorganismos de um paciente para outro. E não basta apenas higienizar as mãos. O profissional da saúde deve fazê-lo no momento correto, e bem pertinho do paciente”, explica a médica infectologista Emy Akiyama Gouveia, coordenadora Corporativa do SCIH do Hospital Leforte.

Como lavar corretamente as mãos

Higienizar corretamente as mãos é fundamental, e vale tanto para quem vai ao hospital visitar um paciente quanto para as atividades rotineiras, como lavar as mãos antes das refeições ou antes de manipular um alimento.

Veja as orientações abaixo, reforce os passos da higienização no seu dia a dia e passe a informação adiante.

Higienização das mãosAntes de levá-las à boca e depois de assoar o nariz
Higienização das mãosAntes e depois de comer
Depois de usar o banheiro
Higienização das mãosDepois de tocar maçaneta, corrimão de escadas etc.
Higienização das mãosAo entrar e sair do trabalho e ao chegar em casa

Search

+