Especialidades

As unidades Leforte Kids contam com profissionais altamente capacitados e preparados para todos os níveis de complexidade, do atendimento clínico – incluindo urgências e emergências – até a realização de procedimentos cirúrgicos intrauterino.

Oferecemos todas as subespecialidades pediátricas, entre elas:

  • Cardiologia
  • Neurologia
  • Ortopedia
  • Urologia
  • Pneumologia
  • Nefrologia
  • Gastroenterologia
  • Otorrinolaringologia
  • Endocrinologia
  • Nutrologia
  • Imunologia
  • Clínica Geral

 

Cirurgia Pediátrica

O cirurgião pediátrico é, na verdade, o cirurgião geral da criança – tirando as subespecialidades da Pediatria que também atuam com cirurgiões (Neuro, Cardio, Ortopedia, Nefro, Otorrino, Uropediatria etc).

A Cirurgia Pediátrica pode ser ambulatorial (responsável pelo maior volume de cirurgias). São procedimentos teoricamente simples, como hérnia, fimose e testículo fora do lugar, em que a criança logo recebe alta médica.

As cirurgias de urgências costumam surgir de casos que dão entrada no pronto-socorro, de transferência de outros hospitais ou de crianças que estão na UTI.

Já a Neonatologia engloba cirurgias nas subespecialidades urológicas, oncológicas, do aparelho digestivo, de tórax, entre outras.

A equipe do Leforte Kids atende com excelência a todas essas demandas. Completa, é composta por cirurgiões pediátricos altamente especializados e capacitados para todos os níveis de complexidades, inclusive as intrauterinas.

“É errado considerarmos que a criança é um adulto em miniatura, como muita gente acredita. A criança é diferente de adulto, tem características e peculiaridades próprias da infância. Além disso, quando você trata uma criança, por trás tem uma família inteira”, reforça o dr. José Armando Mari, coordenador da Cirurgia Pediátrica do Hospital Leforte Liberdade e um dos principais nomes da Cirurgia Pediátrica do estado de São Paulo.

“Muitas das grandes experiências em cirurgia pediátrica são atribuídas a nossa equipe. Nossa Pediatria conta com cirurgiões excepcionais”, complementa dr. José Armando.