CICE 2019

Equipe de cirurgia vascular do Leforte participa novamente do CICE

Pelo 6º ano consecutivo, o Hospital Leforte, por meio da equipe do dr. João Gualberto Diniz, participa do Congresso Internacional de Cirurgia Endovascular (CICE), o evento mais importante para os de profissionais da especialidade. Durante os quatro dias de congresso os participantes compartilham experiências, conhecimentos e criam debates sobre os avanços de técnicas em benefício do paciente.
Também pelo 6º ano, o CICE transmitiu ao vivo, via satélite, procedimento realizado pela equipe do Leforte no Centro Cirúrgico do hospital, no formato de uma videoconferência. O caso, amplamente comentado, teve a moderação de dois médicos no Brasil e um nos Estados Unidos.
“Mais um ano que colaboramos com o congresso, e para nós é uma satisfação participar ao lado profissionais tão seletos, que contribuem com conhecimento bastante importante para a área”, salienta o dr. João Gualberto Diniz.
A 16ª edição do CICE foi realizada entre os dias 3 e 5 de abril de 2019, pela primeira vez no Hotel Unique, próximo ao Parque do Ibirapuera.

 

O caso

O paciente, um senhor de 67 anos, chegou ao Leforte procurando equipe especializada para investigação de um problema de saúde, e foi constatado tratar-se de um aneurisma de artéria ilíaca, uma dilatação da artéria que ajuda na irrigação do coração. A proposta foi de uma correção endovascular, minimamente invasiva.

“É uma dilatação de 3,7 cm da artéria ilíaca, evolutiva, insidiosa, e que foi descoberta durante os exames. Esse quadro já indica o tratamento, e o procedimento consistirá em colocar uma endoprótese no local”, disse o dr. José Gualberto antes da cirurgia.

O cirurgião destaca, no caso desse paciente, a descoberta precoce. “O grande benefício do procedimento é a possibilidade de um tratamento eficiente, ou seja, graças aos exames preventivos conseguimos detectar o problema e vamos com sucesso. Já a não detecção poderia ocasionar algo grave, até mesmo o óbito”, reforça o coordenador da equipe.
Também participaram da cirurgia os cirurgiões vasculares Bruno Donega Constantin e Gustavo Aurélio Basso, além de equipe multidisciplinar formada por enfermeiros, técnicos de enfermagem, tecnólogos em radiologia e auxiliar de farmácia.

 

Search

+