Dores no tornozelo

Dor no tornozelo

Causas traumáticas

A entorse de tornozelo é uma das lesões mais comuns no mundo esportivo e ocorre, mais comumente, devido à inversão excessiva (quando o pé vira bruscamente) do pé durante uma corrida, salto, algum tipo de exercício que exige movimentação dos pés e até mesmo caminhada.

Pode gerar dor intensa, dificuldade de andar e ficar de pé, grande inchaço e hematoma. E mesmo que, na maioria das vezes, não cause grandes danos às articulações, é fundamental fazer a avaliação com médico especializado para verificar se houve estiramento ou ruptura dos ligamentos agregados à região ou possíveis fraturas. Em alguns desses casos, há necessidade de cirurgia.

 

Traumas em crianças são diferentes. Saiba mais.

 

Como tratar

  • Proteção – em alguns casos, é necessário colocar uma tala gessada ou bota imobilizadora para proteger o tornozelo contra novas lesões
  • Repouso – deve-se evitar colocar peso sobre o tornozelo, por isso o uso de muletas para andar ou se movimentar ajuda na recuperação
  • Gelo – a aplicação de gelo na área afetada também pode contribuir para a recuperação (aplicação de 15 a 20 minutos, de 5 a 6 vezes ao dia, por até 5 dias)
  • Compressão – enrolar o tornozelo com uma atadura elástica também ajuda, porém, é preciso atenção para não apertá-la demais

Além disso, recomenda-se elevar o tornozelo, e fazer uso de anti-inflamatório e analgésico apenas se o médico orientar.

 

img dores no tornozelo

Causas não traumáticas

(Lembrando que tanto nos casos que envolvem traumas como nos não traumáticos, é imprescindível consulta com médico especialista e jamais optar pela automedicação, pois o uso de remédio por conta própria pode trazer complicações)

 

Osteoartrose

É um processo degenerativo (desgaste) do revestimento ósseo (cartilagem) e pode causar fraturas, lesões ligamentares graves ou doenças inflamatórias como reumatismo. É uma situação bem incapacitante, já que a dor costuma ser intensa e limita as atividades diárias.

Como tratar

O tratamento pode incluir medicação como analgésicos e anti-inflamatórios, fisioterapia, modificação de atividades físicas e uso de calçados especiais ou palmilhas.

osteroartrose

Tendinite

Inflamação dos tendões que ligam os músculos aos ossos, causando dor ao caminhar, rigidez ao movimentar a articulação e inchaço no tornozelo. É mais frequente em atletas que fazem atividade física constante, como correr ou saltar, devido ao desgaste progressivo dos tendões.

No entanto, surge também quando se utiliza sapatos inadequados ou quando existem alterações no pé.

Como tratar

  • Aplicação de gelo(entre 15 e 20 minutos) sobre o local afetado, de 2 a 3 vezes ao dia. Compressas quentes na mesma frequência também podem ser recomendadas
  • Uso de anti-inflamatórios ou analgésicos para aliviar as dores provocadas pela tendinite
  • Exercícios de Fisioterapiapara alongar e fortalecer os músculos e tendões do local afetado, reduzindo a inflamação e acelerando a recuperação
  • Uso de calçados adequados com amortecimento

 

Gota

É uma artrite inflamatória que geralmente atinge homens acima de 40 aos de idade e que é caracterizada por ataques recorrentes. A inflamação é provocada pelos altos níveis de ácido úrico no sangue, que podem cristalizar e se depositar nas articulações, causando inchaço, vermelhidão, aumento de calor e dor intensa.

 

Como tratar

  • Anti-inflamatórios hormonais ou não hormonais durante as crises
  • Acompanhamento médico para controle dos níveis de ácido úrico

 

Insuficiência venosa

Ocorre quando a pressão nas veias aumenta e há dificuldade do retorno do sangue para o coração. Os principais sintomas são veias dilatadas, inchaço, dores nas pernas e tornozelo, alterações na pele.

Como tratar

A insuficiência venosa requer cuidados mais delicados como:

  • Elevação dos membros inferiores
  • Evitar ficar muito tempo de pé
  • Evitar o uso de roupas apertadas e saltos inapropriados

Também é muito importante fazer uma avaliação com o médico cirurgião vascular, pois muitas vezes o tratamento definitivo é cirúrgico.

Você sabia que o uso excessivo de salto alto pode causar problemas nos pés, joelhos e coluna?
Isso ocorre porque o sapato de salto alto muda a maneira de andar, alterando a angulação da coluna. Com isso, a pessoa pode ter mudanças na postura corporal e dores no pescoço e lombar. Por isso, é recomendada a redução do tempo de uso do salto alto e variar os modelos. Fique de olho também na hora de comprar um sapato. O modelo ideal deve respeitar o formato dos pés, evitando as zonas de compressão.
Salto Alto

 

Search

+