Colesterol: Mocinho ou vilão?


Na semana em que se discute colesterol, é importante saber as diferenças entre os chamados colesterol “bom” e colesterol “ruim”, quais fatores provocam o aumento da taxa total do colesterol e o que fazer para evitar e combater.

Devemos lembrar que o colesterol tem funções essenciais em nosso organismo, como a produção de alguns hormônios (vitamina D, testosterona, estrógeno, cortisol e ácidos biliares) que ajudam na digestão das gorduras. Além disso, compõe a estrutura de membranas celulares e está presente no coração, cérebro, fígado, intestinos, músculos, nervos e pele.

Mas seu excesso no organismo é bastante prejudicial, levando a doenças silenciosas – as complicações podem desencadear infarto, AVC, complicações renais, síndrome coronariana aguda, angina e trombose.
Reunimos algumas informações importantes sobre colesterol, que você precisa saber.

 

Colesterol HDL – o bom


(High Density Lipoprotein ou lipoproteína de alta densidade)
Ajuda a levar o colesterol ruim para ser metabolizado no fígado, retirando-o do organismo.

 

Colesterol LDL – o ruim

 

(Low Density Lipoprotein ou lipoproteína de alta densidade)

Ajuda na formação de placas de gordura nas paredes das artérias, tornando o fluxo sanguíneo difícil ou mesmo obstruindo a passagem de sangue para coração e cérebro, por exemplo, e isso aumenta os riscos doenças cardiovasculares.

 

Veja a classificação das taxas pela Sociedade Brasileira de Cardiologia:

Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC)

 

Principais Causas

Diversos fatores contribuem para o aumento do colesterol, como tendências genéticas ou hereditárias, tabagismo, obesidade, diabetes, idade e gênero (homens acima de 50 anos e mulheres durante ou depois da menopausa), sedentarismo, hipertensão, e alimentação, que corresponde a 30% do colesterol no organismo. E as grandes vilãs são as gorduras saturadas, presentes em alimentos de origem animal.

Assim, quanto mais combinações, mais chances a pessoa terá de desenvolver doenças cardiovasculares, como infarto do miocárdio e derrame cerebral. E quanto mais a pessoa confrontar esses comportamentos, mais eficiente deverá ser a prevenção.

 

Dieta balanceada

Como 30% do colesterol do organismo vem da alimentação, cuidar do que vai no prato é essencial.

Para quem precisa baixar o colesterol, a nutricionista do Hospital Leforte, Marisa Diniz, orienta:

 

Preferir

  • Leite, iogurte e coalhada desnatados, queijo branco, ricota, cottage, requeijão light, margarina light ou creme vegetal.
  • Carne bovina magra (coxão duro e patinho), peito de frango e peito de peru.
  • Sardinha, atum e salmão.
  • Verduras à vontade: couve, alface, agrião, espinafre…
  • 2 colheres de sopa de farelo de aveia por dia.
  • Cereais integrais: pão, biscoito, macarrão e arroz.
  • Leguminosas diariamente: feijão, grão-de-bico, soja, lentilha, ervilha.
  • Azeite de oliva.
  • Abacate, amêndoa, castanha de caju, castanha do Pará e nozes.
  • Soja (leite, grãos, tofu, proteína vegetal texturizada).
  • Espinafre, abóbora, batata assada com casca, banana, figo.
  • Laranja, kiwi, limão, alho, couve-flor, brócolis, cenoura.

 

Sugestão de coquetel hipocolesterolêmico

 

  • 1 copo de suco de laranja ou leite desnatado
  • 1 banana
  • 2 colheres sopa de farelo de aveia

 

Evitar

  • Margarina comum, manteiga, creme de leite
  • Leite, iogurte e coalhada integrais, queijos cremosos e amarelos (prato, parmesão, mussarela), nata de leite, gordura hidrogenada, banha animal, óleo e leite de coco.
  • Bacon, toucinho, linguiças, salame, paio, presunto e mortadela.
  • Pele de aves, gordura visível da carne, rim, fígado, coração.
  • Produtos industrializados congelados (empanados, hambúrguer).
  • Pães doces com cremes, biscoitos recheados, amanteigados.
  • Massas com molhos cremosos (base de molho branco ou queijos).
  • Sorvetes cremosos ou com gordura vegetal hidrogenada.
  • Doces concentrados como goiabada, doce de leite, bananada, chocolates, tortas, bolos com creme.
  • Bebidas achocolatadas.
  • Refrigerantes e bebidas alcoolicas.

 

 

Leia mais:

O que colocar na lancheira das crianças?

Saúde do coração da mulher

Hipertensão arterial

Search

+