Centro de Transplantes
Grupo Leforte

Transplantes de Órgãos

O Programa de Transplantes de Pâncreas, Fígado e Rim do Hospital Leforte, juntamente ao Grupo Hepato, realizou 67 transplantes de pâncreas em 2018. Este foi o maior número de procedimentos deste tipo em todo o mundo (na sequência vieram a unidade de Transplante de Oxford do Churchill Hospital/UK, com 63 transplantes, e a Universidade de Wisconsin/EUA, com 56).

A equipe brasileira atua há mais de 20 anos e acumula cerca de 850 transplantes de pâncreas neste período, sendo a maior experiência em toda a América Latina.

O Centro de Transplantes e todos os programas (veja mais abaixo) são coordenados pelos médicos cirurgiões Marcelo Perosa e Tércio Genzini.

Grupo Leforte

“Só quem precisa de um órgão que sabe.”

A fala de Margarete Gonçalves diz muito sobre a ansiedade e a aflição que apenas pacientes à espera de um transplante conhecem.
Em 2014, com dois filhos pequenos, ela descobriu um grave problema nos rins. Depois de muitas tentativas, foi encaminhada para a equipe de transplantes do Hospital Leforte, e lá percebeu que era possível seguir adiante. E a ajuda principal veio de onde ela nem imaginava.
A história da Margarete é uma grande lição de generosidade.

EQUIPE MULTI

Altamente qualificada, a equipe do Hospital Leforte é composta por mestres e doutores nas melhores universidades do Brasil, com treinamento e experiências internacionais, além de ampla experiência em cirurgias de alta complexidade do aparelho digestivo, incluindo as oncológicas, especialmente casos complexos de fígado, pâncreas e vias biliares (cirurgia hepatobilio-pancreática), transplantes de fígado, pâncreas, pâncreas-rim e rim.

Todos os pacientes são atendidos por equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros, nutricionistas e psicólogos.

Centro de Transplantes Grupo Leforte
Centro de Transplantes Grupo Leforte

SERVIÇO DE CIRURGIAS DO APARELHO DIGESTIVO, HEPATOBILIOPANCREÁTICAS E TRANSPLANTES DE ÓRGÃOS ABDOMINAIS

FÍGADO

Todas as modalidades de cirurgia e transplante de fígado são realizadas no Hospital Leforte, com destaque para as hepatectomias laparoscópicas e os transplantes de fígado com doador vivo.

Outras doenças no fígado, clínicas ou cirúrgicas, também são atendidas e tratadas com todos os recursos da medicina moderna.

PÂNCREAS

A investigação das doenças pancreáticas é um dos maiores desafios da gastroenterologia e a detecção precoce de tumores de pâncreas é fundamental para que o tratamento transcorra da melhor forma possível.

O programa de transplante de pâncreas do Hospital Leforte é o maior serviço do Brasil nessa especialidade, o maior do mundo fora dos Estados Unidos, e está entre os cinco maiores do mundo, incluindo os americanos.

O transplante de pâncreas é indicado para pacientes diabéticos insulino-dependentes que necessitem de transplante renal ou que já tenham sido submetidos a esse transplante.

Outra indicação, menos frequente, são os diabéticos com graves complicações, como retinopatia, neuropatia autonômica ou diabetes hiperlábil. Alguns pacientes com diabetes tipo II podem entrar no protocolo de transplante, desde que sejam insulino-dependentes e se descarte obesidade (IMC < 30) e resistência periférica à insulina.

Tipos de transplante de pâncreas:

• Transplante de pâncreas e rim simultâneo
• Transplante de pâncreas (doador falecido) e rim (doador vivo) simultâneo
• Transplante de pâncreas após rim
• Transplante de pâncreas isolado

Centro de Transplantes Grupo Leforte
Centro de Transplantes Grupo Leforte

RIM

As opções atuais de tratamento para a Doença Renal Crônica (DRC) em fase avançada são:

• Hemodiálise
• Diálise peritoneal
• Transplante renal

O transplante é a melhor opção para pacientes em condições cirúrgicas, pois favorece a qualidade de vida quando comparado à diálise. O transplante renal pode ser dividido em duas modalidades, de acordo com o tipo de doador:

• Transplante renal intervivos
• Transplante renal com doador falecido

O transplante renal é contraindicado apenas para aqueles que têm doenças neoplásicas (tumores malignos), infecções ativas e doenças pulmonares, cardíacas ou hepáticas em fases avançadas.

O programa de transplante de rim do Hospital Leforte é um dos maiores serviços do estado de São Paulo em termos numéricos, com resultados superiores às médias de sucesso dos serviços no Brasil e nos Estados Unidos.

Hoje existem procedimentos menos invasivos para doadores vivos nos casos de transplantes de rim, com menor trauma cirúrgico, que permitem alta mais breve e retorno mais rápido às atividades cotidianas.

TRANSPLANTES SEM FRONTEIRAS

O Hospital Leforte apoia o projeto Transplantes sem Fronteiras, cujo objetivo é capacitar equipes multidisciplinares de hospitais com interesse no desenvolvimento de cirurgias hepatobiliopancreáticas e transplantes de órgãos abdominais.

O projeto é realizado pelo Grupo Hepato, um dos mais tradicionais de São Paulo nas áreas de hepatologia e cirurgia do fígado, vias biliares e pâncreas, incluindo transplantes de órgãos abdominais – fígado, pâncreas e rim. Desde 2009, esse grupo integra o Corpo Clínico de hospitais do Grupo Leforte.

Diversos hospitais no Brasil, em cidades como Goiânia-GO, Distrito Federal, Itabuna-BA, Redenção-PA, Rio Branco-AC e Manaus-AM, já receberam a equipe multidisciplinar do Serviço de Transplantes do Hospital Leforte para capacitar cirurgiões, anestesistas, clínicos, enfermeiros, psicólogos e demais profissionais da equipe, e já iniciaram programas de transplantes de órgãos e realizaram cirurgias de alta complexidade.

O Transplantes Sem Fronteiras consegue ajustar o procedimento à realidade local, capacitando a equipe clínica e de suporte de forma a torná-las autônomas para dar continuidade ao trabalho.

Esse projeto tem importante impacto positivo na saúde dos pacientes e no conforto de suas famílias, no desenvolvimento da medicina local, no orçamento dos hospitais e das cidades participantes e na logística dos transplantes no Brasil. O Transplante Sem Fronteiras colabora, ainda, para a redução do número de Tratamento Fora de Domicílio (TFD), custeado pelo Estado, e aumenta os repasses dos recursos do Ministério da Saúde para os transplantes, com impactos sociais e econômicos relevantes nos locais onde é implantado.

Centro de Transplantes Grupo Leforte
Centro de Transplantes Grupo Leforte

PROGRAMAS DE TREINAMENTO EM CIRURGIAS E TRANSPLANTES

O Grupo Hepato e o Grupo Leforte oferecem programas de treinamento em:

• Cirurgia Geral para médicos recém-formados
• Cirurgia do Aparelho Digestivo para cirurgiões com 3 anos de treinamento em Cirurgia Geral
• Cirurgia Hepatobiliopancreática para cirurgiões com formação completa em Cirurgia Geral, do Aparelho Digestivo e Cirurgia Oncológica
• “Fellow” em transplantes para cirurgiões com formação completa em Cirurgia Geral, do Aparelho Digestivo, Oncológica ou Vascular

LIGAS ACADÊMICAS

Estudantes de Medicina de diversas faculdades reúnem-se formando ligas que são orientadas por cirurgiões da equipe Hepato–Leforte. Durante o estágio, nas dependências do Hospital Leforte Liberdade, os alunos
recebem aulas, participam de seminários, acompanham visitas aos pacientes internados, observam captações de órgãos e cirurgias de vários tipos, incluindo transplantes.

Esses estudantes produzem trabalhos científicos que são apresentados em congressos acadêmicos, médicos, e também são publicados. Vários prêmios são conquistados todos os anos pelos acadêmicos participantes do projeto.

Centro de Transplantes Grupo Leforte