Água: qual a quantidade necessária todos os dias?


A água é um nutriente essencial à vida. Sempre ouvimos que é necessário tomar pelo menos 2 litros de água por dia para que o organismo funcione adequadamente, pois todos os sistemas e órgãos do nosso corpo precisam dela.

A água possui desempenho fundamental na manutenção do volume plasmático, no controle da temperatura corporal, age no transporte de nutrientes e na eliminação de substâncias não utilizadas pelo organismo, e participa ativamente dos processos digestório, respiratório, cardiovascular e renal.

Mas qual é a quantidade adequada de água? Como saber quanto devemos ingerir por dia?

Um cálculo foi desenvolvido para estimar esse volume para cada pessoa. Consideram-se que são necessários 35 ml de água para cada kg de peso corporal, assim, é necessário multiplicar o peso em kg por 35 para obter o resultado em ml. Por exemplo: 70 kg X 35 = 2.450 ml, ou seja, 2 litros e 450 ml.

 

Não espere ter sede

Um item a ser levado em consideração é que a sensação de sede já representa um início de desidratação. Por isso, o consumo de líquidos, seja no inverno ou no verão, não deve partir da sede.

Algumas pessoas apresentam dificuldade de consumir água, nestes casos temos a opção de oferecer água aromatizada de forma natural, que também contribui para nossa saúde e imunidade. Para isso, é só adicionar à água pedaços limão, laranja, morango, pepino, cenoura ou especiarias e ervas aromáticas (canela, hortelã, gengibre, salsinha…).

Ao contrário do que muita gente pensa, também o excesso no consumo de água pode trazer consequências desagradáveis ao organismo. O principal problema é a chamada hiponatremia, que é o desequilíbrio na concentração de eletrólitos no sangue, principalmente o sódio. Nesse caso, acontece uma diluição dos sais existentes no sistema circulatório, e a diluição exagerada desses eletrólitos pode fazer com que sua função seja reduzida. As consequências são dores de cabeça, mal-estar e até mesmo parada cardíaca, em razão da disfunção elétrica que compromete a contração do músculo cardíaco.

A necessidade de ingestão de água pode ser maior em ambientes com temperatura mais quente ou quando a umidade relativa do ar está baixa, o que pode ocorrer em locais muito frios ou mesmo no inverno. Outro fator que determina o aumento da necessidade é a atividade física, pois eleva a produção de calor corporal e provoca a perda de água pelo suor, para regular a temperatura corporal.

Durante o processo de envelhecimento, o corpo humano passa por várias mudanças fisiológicas, entre elas a diminuição de água no organismo. Por isso, idosos são mais suscetíveis à desidratação.

 

Importante reforçar

  • Não espere sentir sede para hidratar-se. A sede já é o sintoma inicial da desidratação.
  • Comece o dia ingerindo um copo de água.
  • Procure facilitar a ingestão de água. Uma garrafinha por perto pode ser uma boa alternativa.

 

 

 


 

Leia mais:

O que colocar na lancheira das crianças?

Saúde do coração da mulher

Hipertensão arterial

Search

+