A importância da prevenção do câncer de próstata

14 nov 2018 Releases

Novembro azul reforça a atenção à saúde do homem


 

Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva), o Brasil deve ter mais de 68 mil casos novos de câncer de próstata para cada ano do biênio 2018-2019. Em escala global, as projeções mostram um aumento de 80% dos casos da doença nos próximos 10 anos. “Ter o novembro azul como referência para falar da doença é extremamente válido, mas precisamos destacar que o homem precisa cuidar da sua saúde como a mulher já o faz por meio dos exames de rotina, todos os anos”, afirma o Dr. Paulo Maron, urologista do Leforte Oncologia.

De acordo com o médico, o avanço da idade é um fator de risco para a doença. Por isso, a prevenção deve começar aos 50 anos. Mas, no caso de histórico familiar, é indicada 5 anos antes, ou seja aos 45.

Em estágio inicial o câncer de próstata não possui sintomas, o que aumenta a necessidade de dois exames: toque retal (palpação da superfície da próstata para detectar nódulos suspeitos) e o exame de sangue dosando o PSA (antígeno prostático-específico), substância produzida normalmente pela próstata, mas com concentrações maiores quando o câncer está presente. “A recomendação da Sociedade Brasileira de Urologia é fazer os dois, pois o diagnóstico de um não elimina o outro”, afirma.

Estudos comprovam que atividade física, peso adequado à altura, redução de consumo de álcool e cigarro, somados a uma alimentação balanceada rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais contribuem para a redução do risco da doença.

“Buscar ser saudável é bom para a saúde como um todo e não seria diferente neste caso. No entanto, como aqui temos a questão do avanço da idade como um fator de risco, é preciso atuar fortemente na prevenção, pois as chances de cura estão diretamente relacionadas ao estágio em que a doença foi diagnosticada”, finaliza o urologista.

 

Sobre o Leforte

O Grupo Leforte possui três unidades hospitalares que somam 620 leitos, sendo duas em São Paulo, nos bairros da Liberdade e do Morumbi, que têm certificação pela metodologia canadense Qmentum International, nível Diamante, e outra em Santo André, no ABC Paulista. Também possui unidades especializadas em Oncologia em Higienópolis e Alphaville e uma voltada para Pediatria, em Santo Amaro.  O Grupo possui grande tradição nas áreas de Cardiologia, Neurologia, Oncologia, Traumatologia, Pediatria e transplantes de medula, fígado, pâncreas e rins. Desde 2017, o Leforte é o Hospital Oficial do GP Brasil de Fórmula 1.

Search

+