dia internacional da tireóide

Dia Internacional da Tireoide

O Dia Internacional da Tireoide, celebrado em 25 de maio, é um marco para a conscientização das doenças da tireoide. Para contribuir nesse sentido, o Grupo Leforte convidou o médico endocrinologista, Dr. Marcio Krakauer, para explicar os cuidados necessários com as doenças da tireoide durante a pandemia de Covid-19.

O Dr. Marcio é fundador da Associação de Diabetes do ABC e coordenador do setor de endocrinologia do Hospital Maternidade Christóvão da Gama, do Grupo Leforte. Também coordena o Departamento de Tecnologia, Saúde Digital e Telemedicina em Diabetes, da Sociedade Brasileira de Diabetes e é pesquisador do Centro de Pesquisa Clínica Science Valle Research Institute, associado ao Grupo Leforte.

 

Alguma doença da tireoide aumenta o risco de infecção grave por Covid-19 ou o fato de uma delas não estar controlada aumenta esse risco?

Dr. Marcio Krakauer – a grande maioria das doenças de tireoide são mais tranquilas, não é muito usual algo muito complicado. Mas, se o indivíduo estiver com hipertireoidismo ou hipotireoidismo de forma mais severa, isso pode aumentar o risco de infecções graves por qualquer virose.

Então, quando as doenças são de intensidade grave ou não estão sob rígido controle, podem diminuir a imunidade e facilitar as infecções por bactérias, protozoários, fungos e também vírus, incluindo o Covid-19. Além disso, existe a tireoidite aguda que, embora seja rara, pode agravar a infecção pelo Coronavírus.

 

Existem sinais e sintomas dessas doenças que são indicativos de que o paciente não deve adiar a consulta com o médico?

Dr. Marcio Krakauer – uma doença como o hipertireoidismo provoca tremor, batedeira, cansaço, sudorese importante, pode aumentar a temperatura do corpo etc. Pode até confundir com um quadro de virose, de Covid-19. A pessoa também vai perdendo peso e massa muscular, diminuindo a imunidade e com maior risco de contrair infecções.

Já no hipotireoidismo grave, severo – embora na grande maioria dos pacientes não se veja casos assim atualmente -, o indivíduo fica sonolento, para baixo, com dor no corpo, com aumento de peso, inchaço, pele bastante grossa, cor mais amarelada. Ele fica mais lento, tem bastante frio e a memória vai piorando, a parte cognitiva piora.

Essas doenças também aumentam o risco cardiovascular. Além delas, outra que é importante e não se deve adiar a consulta é o câncer de tireoide, que em quase todos os casos é assintomático.

 

Algum problema de tireoide que necessite de operação pode se agravar se ela for adiada?

Dr. Marcio Krakauer – se a tireoide é bem grande e a pessoa tem o hipertireoidismo junto e não consegue controlar com medicamento, pode haver risco para a saúde cardiovascular. Então, uma cirurgia desse tipo não deve ser adiada, pois é uma forma aguda. Mas, é possível controlar na grande maioria. Só em casos raros que não.

Há diversos tipos de câncer de tireoide, o mais frequente é um câncer que cresce muito lentamente, chamado de carcinoma papilífero da tireoide. Embora esse tipo não seja uma urgência médica, nenhum tipo de câncer pode ser deixado sem tratamento por muito tempo.

Normalmente, a cirurgia é marcada em um prazo de até quatro meses. Mas, em função do isolamento social provocado pela Covid-19, é possível aguardar dependendo do tamanho do nódulo e se já existe algum comprometimento de gânglios e linfonodos no pescoço ou alguma metástase no corpo. Mas, se a doença já for mais grave, tiver atingido vários pontos do corpo, aí sim a cirurgia não pode ser adiada, precisa ser feita o mais brevemente possível.

Entretanto, há tipos bem mais raros de câncer de tireoide que tem evolução muito mais grave. Eles são mais difíceis de diagnosticar, mas quando isso acontece, precisam ser tratados imediatamente. São os cânceres indiferenciados da tireoide.

Então, quanto ao hipertireoidismo, o hipotireoidismo e o câncer de tireoide, existem situações extremas em que o tratamento precisa ser feito sem demora. Mesmo durante o isolamento social pela pandemia.

 

Algum tratamento de doença da tireoide pode ser interrompido durante o isolamento social por causa da pandemia?

Dr. Marcio Krakauer – nenhum tratamento de doença de tireoide pode ser interrompido. Eles precisam ser mantidos corretamente para evitar que o organismo fique fragilizado e o paciente possa sofrer uma piora grave, por exemplo, com infecção pulmonar do Covid-19.

Qualquer doença crônica, como diabetes, hipertensão, artrite, artrose etc., todas elas devem ser tratadas corretamente e controladas. Mesmo durante o período atual de pandemia, é necessário que os pacientes continuem se consultando com o médico.

 

Alguma condição relacionada com doença da tireoide precisa de monitoramento médico periódico?

Dr. Marcio Krakauer – todas as doenças da tireoide precisam de monitoramento médico periódico. As condições crônicas que estão sendo tratadas com comprimidos merecem um acompanhamento semestral na maioria das vezes. E no tratamento do câncer é necessário monitorar os exames de laboratório, fazer ultrassom da tireoide, esses pacientes precisam ser acompanhados.

A telemedicina, para os pacientes que o médico já conhece, pode ser uma boa solução para manter o acompanhamento. Pois, em uma boa parte, só é preciso ser feito o exame de sangue, que pode ser coletado em casa. Mesmo o ultrassom pode ser feito em domicílio muitas vezes, há laboratórios que fazem esse serviço. Então, os resultados dos exames podem ser enviados para o médico e a consulta ser feita por telemedicina. No Grupo Leforte, as consultas na área de endocrinologia estarão disponíveis também dessa forma em breve.

 

Infográfico dia internacional da tireóide

 

 

Referências

Search

+