1º Encontro Gestão em Saúde Corporativa

1º Encontro Gestão em Saúde Corporativa

Saúde corporativa integrada: todos ganham com isso

Encontro promovido pelo Hospital Leforte no auditório da unidade Liberdade reforça a importância de investir no cuidado integrado do colaborador

O primeiro Encontro Gestão em Saúde Corporativa, realizado pelo Hospital Leforte, reuniu dezenas de profissionais de empresas de diferentes setores da capital paulista para uma manhã de palestras e conversas. O objetivo foi compartilhar com esses profissionais soluções e benefícios que um programa de gestão de saúde corporativa pode trazer tanto para os colaboradores como para a empresa.

O Programa Saúde nas Empresas  reúne ações que visam oferecer assistência primária ao colaborador de modo integral, estimulando o cuidado com a saúde e a qualidade de vida. Entre as soluções que o Saúde nas Empresas oferece está a possibilidade de ter um ambulatório dentro da própria organização, e isso significa poder acompanhar de perto, e com ações preventivas, a saúde de cada colaborador. Além disso, deve-se ressaltar a completa e altamente qualificada retaguarda hospitalar disponível, o que faz toda a diferença.

“Temos um modelo pensando em integração, com várias soluções que correlacionam Medicina Ocupacional, ambulatórios in company, business inteligence, entre outras funcionalidades. Isso permite tomadas de decisões a partir de informações”, enfatiza Ian Bonde, diretor de Transformação e Novos Negócios do Leforte.

Vivenciando o programa

img encontro gestão em saúde corporativaPara que os participantes pudessem ter melhor noção do que o Programa Saúde nas Empresas oferece, a equipe do Leforte programou minipalestras e demonstrações durante a manhã. Depois das boas-vindas e abertura, feitas por Ian Bonde, o diretor de Práticas Assistenciais do Grupo Leforte, Fernando Arruda, reforçou que o programa traz um modelo de atuação baseado em diagnósticos e informações, que sinaliza de forma muito mais efetiva o caminho adequado para provocar as melhorias necessárias.

“Esse tipo de abordagem é, na verdade, um círculo virtuoso cada vez mais fortalecido nas empresas, em que o colaborador não fica mais refém de uma rede muitas vezes pouco organizada, que o encaminha direto para um especialista quando, na verdade, o que ele precisa é de alguém que o oriente em toda a sua trajetória, de forma horizontal. A busca deve ser por promoção da saúde e da qualidade de vida”, salientou.

Coordenador do Centro de Cardiologia do Leforte, o cardiologista Heron Rached falou sobre a importância do check-up. A dermatologista Suzi Rabello Ferrer mostrou slides e explicou sobre tipos de câncer de pele, principalmente os relacionados à exposição excessiva ao sol. A nutricionista Marisa Diniz lembrou que bons hábitos alimentares auxiliam na promoção da saúde, ilustrando com exemplos.

“Não é fácil interpretar as informações no rótulo dos produtos industrializados. Por exemplo, uma caixinha de achocolatado, desses que colocamos na lancheira das crianças, possui 24 gramas de açúcar. Essa quantidade equivale a duas colheres de sopa cheias de açúcar e mais um pouquinho. É um excesso de açúcar”, disse.

Além disso, houve uma pertinente abordagem sobre telemedicina. Ao final, os participantes circularam pelo auditório, conversaram com os médicos e conheceram procedimentos que integram o Programa Saúde nas Empresas, entre eles: o ITB, um método diagnóstico com finalidade de triagem para obstrução dos vasos sanguíneos arteriais; a bioimpedância, que mede a massa de gordura corporal; e a balança do sono, que consegue detectar o equilíbrio do corpo.

“Nosso propósito é fazer com que a saúde do colaborador seja vista como estratégica para a organização, não meramente por questões de custo, mas principalmente por reverter na experiência do usuário. Diversos trabalhos na área assistencial demonstram que a pessoa, quando se sente cuidada, fortalece seu sentimento de pertencimento à organização”, acentua Fernando Arruda.

img encontro gestão em saúde corporativa

 

Veja agora o depoimento de alguns participantes do 1º Encontro Gestão em Saúde Corporativa.

“O que me surpreende é que nem sempre lemos o que vem nos rótulos, sequer temos noção do que estamos consumindo. E tudo impacta no nosso organismo. Sempre tive na minha cabeça que precisamos gastar o que consumimos, mas vendo agora a quantidade de açúcar presente nos alimentos, acho difícil gastar toda essa energia. Com certeza, levar adiante esse aprendizado trará ganhos à minha saúde, e disseminar informação como essas dentro de uma empresa é tão importante”, Mariane Duvekot, Umbrella

“A grande diferença é que, antes, as empresas só pensavam em fornecer benefícios para o colaborador se tratar, e hoje, a preocupação é prevenir a doença e promover qualidade de vida. Esse jeito de atuar na gestão de pessoas fará a diferença. A proposta do Saúde nas Empresas está muito alinhada ao que fazemos, que é mostrar para o colaborador como ele é valioso para a empresa”, Flávio Mauricio, Ecorodovias

“A balança do sono é uma novidade para mim e acredito ser um passo adiante para que uma empresa leve serviços de alto nível para seus colaboradores. Sabemos que existe preocupação das organizações com os sinistros, mas o que vale mais é a saúde das pessoas. Não tenho dúvidas de que um programa como esse soma muito para as empresas, ajuda nos custos médicos, proporciona gestão integrada, oferece suporte tecnológico… todos ganham. Fiquei muito satisfeito com o que vi aqui”, Eder Almeida, Propay Brasil

“A visão corporativa que conheci aqui hoje é diferente do que ainda é comum ver no mercado. Hoje temos o tratamento de emergências, mas não a ideia de que o melhor é promover a saúde e cuidar do colaborador, com foco em prevenção. Percebi como é mais eficiente aproximar os colaboradores da saúde ocupacional, e tenho certeza que é isso que eles esperam. E ainda com uma possível retaguarda de telemedicina”, Thais Delgado, CSN

“Embora ainda não seja o habitual entre as empresas, existe uma tendência em tratar a saúde dos colaboradores de forma integral, investindo em prevenção, não mais em tratar doenças. Achei bastante interessante tanto do ponto de vista de quem recebe os cuidados como das empresas, que ainda conseguem otimização de custos”, Caroline Castellano, CSN

“O que mais chamou minha atenção é poder contar, dentro de um programa como esse, de completa retaguarda hospitalar. Estamos falando de um hospital do nível e da grandeza do Leforte, ou seja, isso é muito relevante. Eu, depois das experiências que tive aqui, me sentiria muito segura de ter o programa por traz da gestão da minha saúde. É diferente você contar com uma empresa de tecnologia e contar com uma rede de saúde que possui alta tecnologia. É o futuro”, Carla Meireles, Best Life Saúde

“Foi bastante proveitoso aqui. Conseguimos expandir nosso leque de ideias e vamos levar para a empresa algumas boas soluções que podem impactar na saúde do nosso colaborador. A parte de nutrição, por exemplo, traz uma mensagem de saúde, e é o que queremos estimular dentro e fora da empresa. Quando você faz circular informação, começa a gerar consciência e mudança de hábitos. Já estamos pensando nesse mapeamento de saúde corporativa”, Rodrigo Oliveira, OAS

“Trata-se de um evento que desperta não só para melhorias em 2019, e sim para uma ação continua de cuidado do colaborador. Qualidade de vida precisa ser prioridade e nos preocupamos em valorizá-la sempre. Só para reforçar o que digo, acabei de fazer aqui o exame do ITB, disponível no evento. Parece que está tudo bem com minha saúde, mas o enfermeiro Pablo Silva, que fez o exame, orientou uma consulta preventiva com um vascular. Isso é saúde, porque é prevenção. Já temos uma parceria com o grupo Leforte e percebo que estamos no caminho certo”, Beatriz Tenório, OAS

 

Mais informações, entre em contato: relacionamento.empresas@leforte.com.br ou (11) 3345-3448.

 

Search

+